Estamos pensando sobre o poder das fotografias, ilustrações e vídeos pequenos para contar histórias, e como as pessoas podem contar narrativas que capturam a imaginação num espectador digital com uma atenção cada vez seletiva e baixa.

Narrativas digitais rápidas têm chamado atenção nas nossas vidas cada vez mais saturadas com a mídia, e existem mais meios do que nunca de se contar histórias pessoais e compartilhá-las online.

Mas também há muita informação competindo pela nossa atenção. Isso nos fez perguntar: o que separa o que vemos rapidamente das imagens que nos chamam a atenção, mexem com a nossa curiosidade, capturam nosso olhar e nos impulsionam a passar a história adiante?

A Arte Atemporal de uma Boa História

Para saber mais sobre o que faz uma história digital boa, conversamos com dois dos nossos experts em contar histórias, Brian Nemhauser, diretor de gerenciamento de produto e Ben Matthews, diretor de design. Ben e Brian trabalham com o Adobe Spark, um app gratuito de design gráfico que dá a qualquer um a habilidade de contar histórias criando posts, páginas web e vídeos rapidamente, com uma ajuda básica do design embutida no app.

De acordo com Ben, contar uma história no meio da era digital tem muito a ver com como nos comunicamos ao longo das eras. “As histórias estão aí há centenas de milhares de anos e o poder delas sempre esteve em como elas são contadas e no quão frequentemente são recontadas. Mesmo que a mídia social esteja presente a menos tempo nas nossas vidas, ainda é uma realidade. Quanto mais forte a nossa história – quanto mais visual e mais impactante e quando mais ela é compartilhada e consumida – mais a sua mensagem se espalha.”

Mas hoje é menos provável recontar histórias ancestrais ao redor de uma fogueira do que compartilhar uma imagem ou vídeo viral. Isso significa que existem algumas novas regras que fazem uma história ser atraente. “Primeiro você precisa ser notado, e a forma de fazer isso é visualmente, seja com movimento ou cor ou imagética. De um ponto de vista prático, esse é o primeiro passo”, diz Brian. “A partir daí, você precisa contar uma história. As pessoas se lembram de uma mensagem quando é passada como uma história.”

Boas histórias, não importa como são passadas, capturam as pessoas com um elemento emocional. “Se você está tentando fazer uma conexão pessoal na sua história, use imagens de pessoas. Tanta emoção pode ser passada em uma foto…” – diz Ben. “Depois, ilustrações e ícones ajudam a reforçar ideias e o áudio pode adicionar um elemento extra para costurar tudo.”

Também é importante ser conciso. As pessoas estão sobrecarregadas de informação nos dias de hoje, então, quanto mais rápido você contar sua história, mais pessoas você vai atingir.

A linha de tempo importa também. “É como uma comédia” – diz Brian. “O momento é tudo. Se você quer que algo seja entendido e passado adiante, você precisa lançar sua história no momento certo.” Se a história que você quer contar é sobre política ou sobre um eclipse ou um desastre natural ou sobre o primeiro dia de uma criança na escola, você precisa lançar sua história dentro de horas; não dias ou semanas.

O Vídeo como uma tendência em contar histórias digitais

De acordo com Brian e Ben, o vídeo tem se tornado rapidamente um dos mais engajadores tipos de conteúdo, especialmente com o autoplay em mídias sociais. “É um meio que permite o movimento”, diz Ben, “e é uma forma natural de contar uma narrativa.”

As pessoas têm integrado vídeos como plano de fundo, como água em movimento, para criar um clima para histórias que são contadas através de texto ou som. E, já que o vídeo é mudo em feeds sociais, mais designers estão colocando texto sobre vídeo (que é algo que você pode fazer facilmente no Spark).

Seja honesto e ousado

“Uma das coisas principais quando se trata de contar uma história com que as pessoas vão se importar é ser autêntico”, diz Brian. “Eu acho que passamos do tempo da cópia de marketing. Se você não acredita no que está escrevendo ou dizendo, as pessoas vão saber e não vão querer ouvir.”

Mas não se trata apenas de ser honesto. Você também tem que ser ousado. “É preciso ter coragem para contar uma história”, diz Brian. “Qualquer história pode falhar. Podem fazer chacota dela se acharem que não interessa. Você não pode deixar que isso te impeça de jogar sua história no mundo.”

Seu Felizes para Sempre

Se você está pensando em como contar uma história de forma digital, continue seguindo nosso blog. Nós vamos dar dicas de fotógrafos stock, videógrafos, ilustradores e um fotojornalista sobre como eles criam imagens com narrativas em mente. Não perca a galeria deste mês com imagens que contam histórias. Reunimos fotos e vídeos que dão aquele equilíbrio perfeito entre conceito e versatilidade para designers. Se você quer criar rapidamente uma história, porque não dar uma testada no Spark?

Conheça os planos de imagens e créditos de Fotolia by Adobe e comece a contar suas histórias!