Anne Bracker é uma designer gráfico e artista de vetores situada em Kansas-city, que equilibra artisticamente seu trabalho como designer em tempo integral e uma carreira bem-sucedida no mercado stock. Entramos em contato com ela para saber mais sobre ela e por que ela decidiu entrar no mercado stock, em primeiro lugar.

Fotolia: Você pode nos contar um pouco sobre você e seus antecedentes?

Anne Bracker: Meu nome é Anne Bracker e sou da Kansas City. Estive no ramo de design por cerca de 15 anos, fazendo tudo, desde pré-impressão até produção para trabalhos de agência. Agora eu sou designer gráfico em tempo integral, e também crio arte vetorial de noite e nos finais de semana para ganhar dinheiro extra. Eu amo ser criativa o tempo todo, não só no trabalho, então é uma ótima saída para mim.

Fotolia: Você sempre quis ser uma profissional criativa?

AB: Eu sempre amei  arte e desenho quando era  criança, mas eu tinha um pouco de  preocupação em seguir uma carreira em “arte”, porque sempre ouvi dizer que era difícil ganhar a vida como artista. Então eu descobri sobre o design gráfico e decidi entrar na faculdade de design em vez de pintura ou cerâmica. Estou tão feliz por ter escolhido design gráfico, porque a internet realmente abriu toneladas de opções de carreira no campo do design.

Fotolia: Por que você decidiu entrar no mercado stock?

AB: Comecei a trabalhar em uma pequena agência em Kansas City alguns anos atrás, e eles usavam muitas fotos e vetores em seu trabalho para clientes. Eu costumava ser a pessoa procurando por esses ativos, e foi isso que realmente me fez pensar em me tornar uma colaboradora. Agora eu tenho mais de 1000 imagens no meu portfólio. Foi muito bom ter meu trabalho on-line – e posso chegar a uma audiência maior do que o que eu poderia fazer sozinha.

Fotolia: Como você equilibra seu trabalho no escritório com a criação de conteúdo para o mercado stock?

AB: Às vezes pode ser um pouco difícil. Tenho o compromisso de criar pelo menos uma nova imagem todos os dias, e às vezes a vida pode ser louca! Mas eu faço mesmo que isso signifique compensar os dias que eu perdi. Além disso, com stock, posso criar o que quiser, de onde quer que eu queira. Posso colocar um filme e esboçar ideias, ir a uma cafeteria e trabalhar a partir de lá, ou até mesmo encontrar com outros designers para uma “noite de imagens livres e freelance”, onde trazemos nossos computadores e trabalhamos em projetos enquanto nos atualizamos. Então, no final do dia, não parece que você estava trabalhando!

Fotolia: Que tipos de imagens tendem a vender melhor para você?

AB: Eu diria que as imagens mais vendidas são as que visam uma indústria específica, como saúde ou negócios. Eu gosto de fazer conjuntos de ícones, porque praticamente todas as empresas têm (ou precisam) de um site, e isso significa que o web designer provavelmente precisará de ícones. Em geral, apenas tento adivinhar o que o meu usuário final, o designer, estará procurando.

Fotolia: Você tem alguma imagem que você pode compartilhar do seu portfólio stock?

 AB:Este é um gráfico que fiz para o eclipse. Não é bem o que um eclipse parece, mas ainda assim pareceu às pessoas como um gráfico de eclipse, então ele vendeu bastante bem. Imagens para eventos ou feriados próximos podem vender muito bem.

Às vezes eu tento me concentrar em um conceito e fazer algumas imagens em torno desse conceito. Eu também tento manter os designers gráficos em mente quando estou fazendo isso porque eles são meu mercado-alvo. Este gráfico fornece ao designer um modelo de livro já pronto e com botão de download, que pode fazê-lo poupar 30 minutos ou mais. E o livro e o botão podem ser separados facilmente – Eu tento me certificar de que é fácil para o designer adicionar ou remover elementos dos meus projetos.

Fotolia: Você tem algum conselho para as pessoas que tentam construir seu portfólio de imagens stock?

AB: Eu recomendaria ter um meta de criação semanal ou diária e aderir a ela. Meu objetivo é criar um por dia, mas é claro que você tem que fazer o que funciona para você. Se for 3 por semana, então ótimo. Mas se você só for capaz de criar apenas uma peça por semana, provavelmente não vai ver o tipo de resultado financeiros que deseja. Além disso, certifique-se de que suas palavras-chave estão certas – é assim que as pessoas podem encontrar suas imagens. É importante ter palavras-chave relevantes e específicas ao invés de tentar preencher todos os 50 campos.

Fotolia: Quais são alguns projetos ou habilidades que você está ansiosa para desenvolver no ano novo?

AB: Eu adoraria aprender o Premiere e After Effects. Eu acho que o vídeo vai continuar a se tornar uma parte muito importante do conjunto de habilidades necessárias de um designer à medida que o tempo passa, então eu preciso me jogar nessa tendência!

Veja mais sobre o trabalhos de Anne no Fotolia e seja você também um contribuidor Fotolia!