Com essa recente expansão, o Fotolia fornece agora serviços em 20 países e 12 Idiomas. O lançamento de serviços localizados na América Latina e Austrália é um movimento estratégico no sentido de adquirir mais conteúdos a partir das contribuições fornecidas por artistas locais mas também para consolidar relacionamentos duradouros com os clientes já existentes nesses países.

Com altas taxas de penetração, o Fotolia é o único mercado de fotografia de Stock que floresce na Europa e América do Norte. Embora nos últimos 10 anos, as taxas relativas à América do Sul tenham crescido mais 10 vezes, ainda apresenta apenas 55% da taxa de penetração de Internet em comparação com a América do Norte. Este aumento no acesso à Internet influi diretamente no modelo de crowdsourcing do Fotolia.

Desde a expansão de Fotolia no Brasil em 2010, a empresa presenciou um influxo positivo de interesse na América Latina. Contando com vários artistas que mais vendem na Argentina, o Fotolia está desejoso de descobrir e recrutar talentos na América Latina. Alejandro Ventura, fotógrafo profissional e Director regional do Fotolia na América do Sul, confirma esta tendência: “Os países da América Latina estão cheios de fotógrafos talentosos à espera de serem descobertos. O Fotolia vai alcançar um público mundial através da introdução do microstock e de novos conceitos nestes novos mercados inexplorados.”

“Presenciamos o incrível crescimento da América Latina e da Austrália, e estes locais estão a tornar-se rapidamente tão grandes como alguns dos nossos mercados europeus. A localização dos nossos serviços nesse territórios foi essencial para fornecer um melhor atendimento à nossa crescente base de clientes”, diz Oleg Tscheltzoff, CEO e co-fundador do Fotolia. “Continuamos a ser a Agência de fotografia com a melhor cobertura internacional e nossa recente parceria coma KKR aumentou as oportunidades para expandir o nosso alcance a mais países.